sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

TALES DE MILETO, O PRIMEIRO FILÓSOFO

Considerado o marco inicial da filosofia ocidental, Tales de Mileto foi o primeiro filósofo de que se tem notícia.  De ascendência fenícia, nasceu em Mileto, antiga colônia grega, na Ásia Menor, (que atualmente é parte da Turquia) por volta de 624 ou 625 a.C. e faleceu aproximadamente em 556 ou 558 a.C..
     Tales fundou a Escola Jônica e sua principal contribuição ao pensamento filosófico-científico foi a introdução das noções fundamentais. Conceitos de physis, arqué, causalidade, cosmo, logo e caráter crítico começaram a ser utilizados por este pensador, que se dedicou também à astronomia e à geometria. Tales foi o primeiro a levantar a hipótese de um elemento que seria a origem de tudo e que, a partir deste conceito, poderia explicar a realidade a partir dela mesma, sem recorrer a mitos e superstições.
     Pouco se sabe sobre a vida de Tales, dado que são poucos os dados históricos ao seu respeito. O que se sabe sobre ele vem de citações de outros autores. Suas idéias filosóficas são conhecidas graças aos trabalhos de doxógrafos como Diógenes Laércio, Simplício e principalmente Aristóteles. Em sua época era comum que os mestres ensinassem falando a seus discípulos, mas não que deixassem seus pensamentos por escrito. Acredita-se que ele estimulava seus alunos a buscarem outras explicações possíveis para a realidade, ou outros elementos primordiais.
 Entre os principais discípulos de Tales de Mileto merecem destaque: Anaxímenes que dizia ser o “ar” a substância primária; e Anaximandro, para quem os mundos eram infinitos em sua perpétua inter-relação.

Histórias sobre Tales de Mileto:

     Plutarco disse que Tales certa vez olhando para o céu, tropeçou e caiu, sendo repreendido por alguém como lunático: analisava o tempo para descobrir se haveria uma seca, o que o fez ganhar muito dinheiro. Outros dizem que tendo caído, desapareceu num buraco.
  Usando seu conhecimento astronômico e meteorológico (provavelmente herdado dos babilônios), Tales previu uma excelente colheita deazeitonas com um ano de antecedência. Sendo um homem prático, conseguiu dinheiro para alugar todas as prensas de azeite de olivada região e, quando chegou o verão, os produtores de azeite tiveram que pagar a ele pelo uso das prensas, o que o levou a ganhar uma grande fortuna com esse negócio.

Máximas de Tales de Mileto

1. A ignorância é incômoda.
2. Conhece-te a ti mesmo.
3. Espera receber de teus filhos, quando fores velho, o mesmo tratamento que dispensaste a teus pais.
4. Evita as palavras que possam ferir os amigos.
5. Evita enriquecer por vias desonestas.
6. Evita os adornos exteriores e procura os interiores.
7. Perto ou longe, importa lembrar os amigos.
8. Quem promete falta.
9. Se és chefe, começa por saber dominar-te.

Os fatos geométricos cuja descoberta é atribuída a Tales são:
A demonstração de que os ângulos da base dos triângulos isósceles são iguais;
A demonstração do seguinte teorema: se dois triângulos tem dois ângulos e um lado respectivamente iguais, então são iguais;
A demonstração de que todo diâmetro divide um círculo em duas partes iguais;
A demonstração de que ao unir-se qualquer ponto de uma circunferência aos extremos de um diâmetro AB obtém-se um triângulo retângulo em C. Provavelmente, para demonstrar este teorema, Tales usou também o fato de que a soma dos ângulos de um triângulo é igual a dois ângulos retos;
Tales chamou a atenção de seus conterrâneos para o fato de que se duas retas se cortam, então os ângulos opostos pelo vértice são iguais.

Fontes: www.wikipedia.org.br
MARCONDES, Danilo; Iniciação à História da Filosofia – Jorge Zahar Editora 2004 – 8ª edição

Nenhum comentário:

Postar um comentário